segunda-feira, 21 de junho de 2010

Ao entardecer com você

Quando o sol se põe e os raios de luz rasgam as nuvens
dissipas a felicidade de um sorriso,
a carícia de uma mão,
a doçura de um beijo.

Quando a lua se oferece e os seus reflexos encantam
aconchegas a ternura de um abraço,
embriagas um olhar,
enfeitiças um momento.

E quando finalmente amanhece e o orvalho se dispersa
eternizas um sentimento profundo
e eu desejo e imploro sempre a tua presença,
e espero no canto de um sonho
ver a luz do dia enfraquecer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário